sábado, junho 01, 2013

O Papel Principal

Um dia de calor e de viagem à terra iluminada pelo ensino mas também pela cultura... Cultura do saber e cultura hortícola... Regados pela frescura do Mondego, alguns arrozais ainda continuam ali a existir... E alguma daquela palha de arroz seca continua a existir sob a forma de papel... Uma barraquinha onde se explicava a produção artesanal de papel de arroz que fascina... Uma explicação bem detalhada porque os ouvidos eram interessados e a clientela pouco interessante... Uma coleção inesquecível de folhas de papel de todas as partes do mundo... E, por revelação do segredo bem guardado, a revelação do tal «papel de arroz» do Japão que veio do kozo (Broussonetia papyrifera aka Morus papyrifera, L.)...