segunda-feira, agosto 15, 2011

E se um dia alguém lhe chamasse Chipmunk?

À boa tradição dos anúncios de desodorizantes das décadas de 70 e 80, onde era perfeitamente possível receber flores após àrduas horas de trabalho passadas no escritório, hoje houve alguém que me cognominou de chipmunk por eu andar sempre de um lado para o outro... Se ainda fosse por eles serem uns bichitos giros e sociáveis... Mas não... Foi mesmo pelo frenesim que me tem pautado a vida nos últimos tempos... Já lá vai a era do bip-bip (animação da Hanna-Barbera sobre a eterna luta do roadrunner e do coiote)... Agora reina a hora do chipmunk... Resta-me todavia uma dúvida grave... Sendo eu um chipmunk... Serei o Tico? Ou serei o Teco? Lololololol