quarta-feira, julho 07, 2010

O Enigma da Concha Espelhada

Entre qualquer coisa como trinta e muitos a chegar aos quase quarenta graus à sombra... O final da tarde deu para muita coisa poder acontecer... Assistir na primeira fila à gritaria pela rua fora em tons carmesins... Acabar com o stock de cerveja na esplanada... Entrar pela porta da frente porque não cabia na porta do gasóleo... Cair para o lado ao ver o meu caderno de campo desfolhado daquela maneira... Beber o primeiro martini bianco do ano com 2 graciosas pedras de gelo... Voltar a cair para o lado só porque tive que dizer olá... Confundirem a 2ª queda com a proximidade da metodologia psicocromista... Degustação de não-sei-quantos-pratos naquilo que em vez de buffet se passa a chamar tudo-aquilo-que-conseguir-comer... Verificar que o problema das pilhas não era das pilhas mas de quem as tinha colocado... Aula prática mesmo ali de fotografia de fantasmas, bizarrias e coisas desse género... Sayonara!

sábado, julho 03, 2010

À Beira dum Cli(c)x

Viver sem internet, sem e-mail, sem blogs, sem facebook... Viver na Pré-História da Era Digital... Viver umas meras 48 horas de privação... E todavia... Não é que as coisas melhoraram a olhos vistos no atendimento ao cliente? Eu, que ando sempre a encher a boca de ar para descomprimir... Desta vez fiquei de boca à banda com a eficiência e o profissionalismo com que me resolveram o problema... Num mundo binário recheado de zeros (à esquerda) e uns (nabos)... Gostei bastante de ser tratado como um «1»!