quinta-feira, julho 31, 2008

Cahiers du Voyage - Laki - Day 14

Hoje, mantendo as tendas em Skaftafell, fomos em excursão de bus-todo-o-terreno para a região do Laki. Com paragens em gargantas profundamente recortadas, cascatas que nuncam cansam o olhar, trilhos através de paisagem lunar com lava totalmente coberta de musgo e planícies estéreis de cinza, cones vulcânicos até onde a vista alcança e atravessamento de rios com algum caudal... Que mais poderia eu pedir? Só talvez lá voltar de avião porque dadas as condições daquelas estradas... Hummmm...

quarta-feira, julho 30, 2008

Cahiers du Voyage - Skaftafell- Day 13

Foi a nossa base de operações, leia-se campismo, mais longa da viagem: 3 noites e 2 dias. Este parque natural no sul está cheio de gente. Depois da desertidão do norte sente-se claustrofobia com tanta gente à nossa volta. De manhã tivemos programa livre: cascatas, morenas de glaciar ou desenhar. De tarde fomos numa excursão a pé para cima do próprio glaciar, rigorodsamente quipados com pitãos e com ferros. Tudo muito bonito mas havia nervosismo no ar e muito provavelmente era todo atribuído ao vento quentíssimo que sentíamos énquanto nos deslocavamos sobre o gelo. Quando estavamos mesmo a acabar a visita fomos confrontados com as forças brutais da natureza. Um som de explosão foi inicialmente interpretado (na nossa ignorância) como uma avalanche em curso. Mas o sopro de pedra e calhau que caiu sobre nós revelou a face negra dos ciclónicos ventos glaciares catabáticos (Pitaraq como são conhecidos na Gronelândia)!!! Por isso é que andava toda a gente tão nervosa!!! Ainda bem que não estavamos sózinhos em cima do gelo pois de contrário a história poderia ter sido aterradora!!! E trata-se de um fenómeno que nada tem a ver com as dramáticas alterações climáticas que estão a moldar a extensão destes glaciares.

terça-feira, julho 29, 2008

Cahiers du Voyage - Vatnajökull e Jökullsárlon - Day 12

O dia em que nos começámos a aproximar do maior glaciar do sul da Islândia. O Vatnajökull iria acompanhar-nos nos próximos dias e não deixámos de fazer inúmeras paragens ao longo desta aproximação. Numa delas atravessámos a pé uma das suas morenas (também chamadas de moreias). Para quem não sabe, os glaciares são rios gelados que andam um cm por ano e as morenas são os aluviões que se acumulam à sua frente. Tivemos que atravessar riachos mas até isso foi fácil dada a abundância de material da morena. O ponto alto contudo foi quando avistámos pela primeira vez o Jökullsárlon!!! Aquele lago gelado cheio de icebergs azúis que se dirigiam para o mar são a melhor paisagem deste país!!! Não admira que tenham aqui filmado 2 filmes do 007!!! Quem é que disse que o gelo é branco??? Os tons de azul estendem até ao infinito, pontuados com rosas transparentes e polvilhados com cinzas opacos. Uma verdadeira delícia no final deste dia!

segunda-feira, julho 28, 2008

Cahiers du Voyage - Stykkishólmur, Seydisfjordur, Striosarasain e Strodvarfjardar - Day 11

Hummm... Nomes bem fáceis de pronunciar não e? É engraçado como até aqui em Portugal apetece dizer «Styblábláblá, Seyblábláblá, Strioblábláblá e Stroblábláblá»... Era assim que a gente sempre se orientou nos mapas. Íamos de Styblábláblá para Stroblábláblá... Um dia em que os apontamentos de paisagem foram ligando pequenas paragens em simpáticas cidades do nordeste da Islândia. Bunkers bandonados pelos Aliados após o fecho da II Guerra Mundial. Esqueletos de baleias a decorar rotundas. Quedas de água violentas em Dettifoss. Aldeias fantasmas ainda com restos ainda quentes dos seus habitantes. Imensos cavalos islandeses estritamente selvagens. Paisagens que continuam a cortar a respiração.

domingo, julho 27, 2008

Cahiers du Voyage - Krafla - Day 10

Um dia dedicado aos vulcões. Depois de ver fumarolas em Namafjall, de dar a volta a crateras do Krafla... Enquanto que o resto dos tugas se aventurava pelo vulcão acima, os 2 morcegos residentes sentaram-se para desenhar e pintar durante quase 2 horas e meia. Um verdadeiro luxo!!!

sábado, julho 26, 2008

Cahiers du Voyage - Húsavik e Myvatn - Day 09

Rumou-se bem cedo em direcção Húsavik, pequena cidade localizada a norte na Islândia. Este aglomerado de casas recebe inúmeros visitantes por ano dado as estatísticas. Alías. é por causa das estatísticas que se vê tanta gente nesta terrinha tão bem cuidada. Anuncia-se de todas as formas e feitios de que as probabilidades de não ver baleias é inferior a 1%... Ora não podíamos deixar escapar esta oportunidade única!!! E foi assim que, a bordo de um lindissima embarcação e carregado de Vomidrin no bucho, avistei as minhas primeiras 3 baleias-de-bossa (Megaptera novaeangliae), ditas humpback whales. Bom, mas nem tudo foram baleias e ainda houve espaço para o lazer neste dia dedicado às crianças nas chamadas candy parties... Por fim dirgimo-nos em direcção ao lago Myvatn, onde o extâse da visão daquela fabulosa paisagem foi ultrapassado pelo extâse dos bandos cerrados de mitches (pequenos mosquitos) mas felizmente encerrado com o extâse dos banhos termais sulfurosos... Hummmmm...

sexta-feira, julho 25, 2008

Cahiers du Voyage - Grimsey - Day 08

Um novo desafio aguardava-nos neste dia em que estivemos sediados em Dalvik. Com medo de perder lugar fomos de madrugada apanhar o navio para a ilha de Grimsey. O interessante seria observar inúmeras e numerosas colónias de papagaios-do-mar e outras espécies. Mas aquilo que nos levou a fazer aquela viagem em direcção ao norte foi a passagem da linha do Círculo Polar Àrctico pelo meio daquela ilha. Aqui os ataques territoriais das andorinhas-do-árctico foram bem mais ferozes e tive reminiscências das Berlengas. Diga-se de passagem que também aqui lhes fiquei com algum ódio. De qualquer modo este foi um dos pontos altos da viagem pois eu bati o meu próprio record de latitude mais baixa e nunca tinha estado tão perto do Pólo Norte.

quinta-feira, julho 24, 2008

Cahiers du Voyage - Isafjordur e Dalvik- Day 07

Naquilo que para mim foi considerado o The Point Of No Return, tivemos uma verdadeira odisseia automobilistica. Deste modo concluímos a visita oas fiordes do norte e avançámos com a base de operações em Dalvik a quilómetros de distância... Uma viagem onde houve apontamentos animais fosse pelas poses dos inúmeros trios de carneiros (acho que andam sempre aos trios por causa das crias nascidas), fosse pela defesa territorial das inúmeras gaivotas do árctico (Sterna Paradisea).

quarta-feira, julho 23, 2008

Cahiers du Voyage - LartrabJarg - Day 06

Saímos bem cedo de Stykkisholmur para apanhar o ferry que nos conduziria através de um mar povoado de pequenas ilhas até aos afamados fiordes do norte. Mal desembarcamos fomos em direcção às distantes falésias de LartrabJarg numa estrada inacreditavelmente bera!!! Uns meros 40 quilometros, percorridos muitas vezes a 15 km/h demoraram muito tempo a fazer. Mas quando lá chegamos esquecemos tudo porque o contacto com a passarada e com os famosos puffins (Fratecurla artica) foi mesmo directo. Nós adorámos lá estar e seria também o paraíso de muitos morcegos!

terça-feira, julho 22, 2008

Cahiers du Voyage - Snaefellsnes - Day 05

O dia de hoje foi dedicado à exploração desta magnífica penísula. A principal atracção é a entrada para a "Viagem ao Centro da Terra" na famosa novela de Júlio Verne. Eu já há muitooooos anos tinha visitado o local da saída no activo vulcão de Stromboli na Sícilia. Deste modo pode-se dizer que fechei, em sentido inverso, o ciclo aventuresco. Todavia o que me fica na memória são as magníficas praias, as fabulosas esculturas de rocha, os voos caóticos daquelas descomunais colónias de ditas «gaivotas» (buáááá... Nem precisei do Funzhong para desfazer o engano tuga. Eram Fulmarus galicalis e Rissa tridactyla), a breve mas marcante batalha na neve, a repetição de Mértola no que diz respeito a patinagem de pneus recauchutados em subidas íngremes, etc, etc etc... Que dia ventoso, nevoeirento e chuvoso fantástico!!!

segunda-feira, julho 21, 2008

Cahiers du Voyage - Pingevellir - Day 04

Hoje aprendemos a verdadeira natureza dos rigores do Verão islandês: chuva e frio muito para além do q.b. Ao longo de uma falha que divide a placa continental norte-americana da placa continental europeia fomos aprendendo o fascínio que aquele local teve na fundação da actual Islândia. Já mais lá para a tarde, e totalmente encharcados até aos ossos, lá nos embrenhámos em direcção ao parque de campismo de Borganes. Foi naquela pequenina localidade que foi dado início ao ritual do banho termal... Hummm...

domingo, julho 20, 2008

Cahiers du Voyage - Gulfoss e Geysir - Day 03

Hoje o despertar foi mais doloroso e não foi pelo facto do sol ir já a pino pela matina... Motorizados em 2 viaturas potentíssimas (cof, cof, cof) fizémo-nos à estrada para simular a voltinha saloia lá do sítio: o Círculo Dourado. A primeira paragem tirou-nos a respiração: a cascata Gulfoss é grandiosa e ficámos a saber mais uma palavra islandesa (foss=cascata). Quando víamos uma foss neste primeiro dia de viagem de carro era uma maravilha. Este fascínio foi sendo esbatido à medida que as cascatas não paravam de surgir no nosso trajecto. Já muito mais tarde, ainda com o sol a pino, acabámos por montar pela primeira vez as tendas no parque de campismo mesmo junto da solfatara de Geysir. Ver aquelas bolhas de ar a sair com vapor de água a quase 200ºC impressiona!!!

sábado, julho 19, 2008

Cahiers du Voyage - Reykjavík - Day 02

A nossa primeira manhã foi igual à nossa primeira noite, isto é, sem pinga de penumbra, nem negrume, nem breu... O levantar e o friozinho da manhã conduziram-nos numa caminhada simpática ao longo da costa até uma escultura de um barco Viking... Houve ainda espaco para descansar, caminhar, descansar, ouvir música rap em puro islandês e.... também para desenhar... Hoje à noite, isto é, ainda de dia, vamos para a noitada... Será que se diz diurnada?

sexta-feira, julho 18, 2008

Cahiers du Voyage - Londres e Reykjavík - Day 01

Foi um dia de longa viagem para finalmente chegar ao nosso destino. Decorridas tantas horas de viagem e de caminhada pelos parques de Londres, quando se chegou a Reykjavík o que saltou à vista, jà turva de sono foi sem dúvida o espectacular pôr-do-sol que deu logo de seguida ao extraordinário nascer do sol. Os tugas estiveram todo o tempo na conversa na viagem de 50 quilometros ate chegar ao nosso hotel enquanto que todos os recém chegados dormiam a sono solto.

quinta-feira, julho 17, 2008

Cahiers du Voyage - Iceland - Day 00


O cheirinho de férias para o topo do mundo... A poucas milhas do círculo polar árctico... Uma aventura que começa antes de se dar inicio à viagem... Basta pensar nas compras para viver durante 15 dias nos glaciares, enquanto os empregados das lojas suam em bica com os trinta e tal graus... Uma ligeira felicidade pressentida a menos de 24 horas da partida... Mas como eu costumo dizer, só por partir eu já sou feliz, e se a minha vida fosse só feita de partidas já me sentiria realizado... Para ir acompanhando neste espaço, à medida dos encontros imediatos com cybercafés na ilha do gelo!

terça-feira, julho 15, 2008

A Origem da Palavra

Às vezes... Não muitas... As suficientes para eu perceber que alguém anda a passear na internet e que vem aqui parar... Às vezes perguntam-me o que quer dizer Taxonomys...TAXONOMYS... Taxonomia é Sistemática... Sistemática é Classificação... Se a Sistemática é um ramo da Biologia mal visto pela própria Biologia, então Taxonomia é uma palavra quase arcaica e quase em desuso... Mas Taxonomys é a minha base de dados privada... Iniciada há mais de 10 anos... Vieram os computadores e passou do papel para bits... Já esteve disponibilizada na internet mas cresceu para além dos limites grátis... Sempre em mudança porque vou sempre adicionando mais espécies e até porque a própria Sistemática está a entrar numa espiral louca de mudança... E o Tarsium spectrum é a sua imagem de marca!

^-^

domingo, julho 13, 2008

Saída de Teatro

Hoje uma morcega levou-nos, a mim e a dois amigos meus, ao teatro. Às inúmeras perguntas prévias e às consequentes ausências de resposta ou prestação de esclarecimentos lacónicos, instalou-se um certo misto de curiosidade aterradora... Dada esta atitude bera da nossa parte houve até ameaças de anulação das marcações... Feitas as contas, e decorridos 45 minutos depois de terem fechado as portas na plateia de 12 cadeiras, cheguei à conclusão de que o Strange Fruit afinal eram meras Cesarus avium, ditas cerejas... Doces e efémeras...

sábado, julho 12, 2008

Saída de Anilhas

Hoje propus-me a alterar uma visita programada ao Oceanário e em vez desse destino rumei em direcção à Lagoa de Albufeira. Se da última vez em que foi feito o convite eu tinha perdido, por mera ausência, um Pica-pau... Desta vez, por mero óbvio atraso na chegada, acabei por perder um Guarda-rios... Ainda por cima no decurso do processo de desmontagem ainda fomos barbaramente requisitados para levar com as canas... Isto de chegar ao meio-dia é no que dá! Apanha-se com tudo e mais alguma coisa! Mas valeu a pena pelo prazer da companhia daqueles que já lá estavam, dos que foram comigo e dos que foram lá ter.

segunda-feira, julho 07, 2008

Diário Gráfico

Por causa de outras andanças, acabei por dar início a mais um caderno de desenho. Desta vez o figurino pretendido é mais o de um Diário Gráfico. Para todos efeitos este caderno é para ser apresentado na rentrée, após um breve período de férias, das aulas de Pintura já em Agosto. De científico este caderno vai ter muito pouco... De ilustração eu espero que venha a ter um pouco mais... Mas para começar, é sempre dificil afastar-nos de velhos hábitos e a ilustração de temas da natureza acaba por surgir naturalmente...

^-^

domingo, julho 06, 2008

Saída de Touros

Ontem foi um dia muito agitado em termos sociais... Mantendo alguma coerência em termos de classificação dos meus tempos livres eu diria que foi uma Saída de Touros... Mas que houve visitas a catedrais do consumismo, degustação de verdadeiras sardinhas assadas, promenades a 100 à hora por espaços expositivos neo-realistas, caminhadas com vista à esfoliação por acção da areia, encontros programados e fortuitos, sessão de pseudo-raggae naquilo que foi o primeiro concerto do ano para muita gente... Hahhh... Já me esquecia... E houve touros!!!

^-^